Virando a página

Vamos virar a página e recomeçar com o Grande Pink Floyd

http://www.youtube.com/watch?v=wwTmCJHl2CM

Wearing The Inside Out

Pink Floyd

Composição: Rick Wright/Anthony Moore

From morning to night I stayed out of sight

Didn’t recognize I’d become

No more than alive I’d barely survive

In a word…overrun

Won’t hear a sound

(He’s curled into the corner)

From my mouth

(But still the screen is flickering)

I’ve spent too long

(With an endless stream of garbage to)

On the inside out

(…curse the place)

My skin is cold

(In a sea of random images)

To the human touch

(The self-destructing animal)

This bleeding heart’s

(Waiting for the waves to break)

Not beating much

I murmured a vow of silence and now

I don’t even hear when I think aloud

Extinguished by the light I turn on the night

Wear its darkness with an empty smile

I’m creeping back to life

My nervous system all awry

I’m wearing the inside out

[verso em 2 vozes]

Look at him now

He’s paler somehow

But he’s coming around

He’s starting to choke

It’s been so long since he spoke

Well he can have the words right from my mouth

And with these words I can see

Clear through the clouds that covered me

Just give it time then speak my name

Now we can hear ourselves again

I’m holding out

(He’s standing on the threshold)

For the day

(Caught in fiery anger)

When all the clouds

(And hurled into the furnace he’ll)

Have blown away

(…curse the place)

I’m with you now

(He’s torn in all directions)

Can speak your name

(And still the screen is flickering)

Now we can hear

(Waiting for the flames to break)

Ourselves again

Vestido Às Avessas

De manhã até à noite eu fiquei fora de vista

Não percebi o que tinha me tornado

Não mais do que vivo eu quase nem sobrevivo

Numa palavra…ultrapassado

Não se escutará nenhum som

(Ele está encolhido no canto)

Da minha boca

(Mas ainda assim a tela está oscilando)

Eu gastei muito tempo

(Num raio sem-fim de lixo para)

Às avessas

(…amaldiçoar o lugar)

Minha pele está insensível

(Um mar de imagens aleatórias)

Ao toque humano

(O animal auto-destrutivo)

Esse coração sangrento

(Esperando o quebrar das ondas)

Não está batendo muito

Eu sussurrei um voto de silêncio e agora

Nem eu mesmo escuto quando penso em voz alta

Apagado pela luz eu acendo a noite

Visto esta escuridão com um sorriso vazio

Estou me arrastando de volta à vida

Meu sistema nervoso está todo desregulado

Eu estou às avessas

[ … ]

Olhe para ele agora

De alguma forma está mais pálido

Mas está voltando a si

Ele está começando a engasgar

Faz tanto tempo desde que ele falou

Bem, ele pode ficar com as palavras da minha boca

E com essas palavras eu posso ver

Claramente através das nuvens que me cobriam

Apenas de um tempo então fale meu nome

Agora podemos nos ouvir novamente

Estou me escondendo

(Ele está no limiar)

Por hoje

(Preso numa raiva ardente)

Quando todas as nuvens

(E arremessado nesse inferno ele irá)

Foram sopradas para longe

(…amaldiçoar o lugar)

Estou com você agora

(Ele está ferido de todas as formas)

Posso falar seu nome

(E ainda assim a tela oscila)

Agora podemos escutar

(Esperando as chamas pegarem)

Novamente a nós mesmos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s