#AmoRio – Crime ou barbárie : Construir uma nova saída

Escrevo apenas como mais um observador social, não sendo especialista nem em segurança, nem em polícia, não pretendendo ditar regras ou qualquer conceito mais profundo. Guiando-me por uma visão que pretende se dissociar da cobertura midiática que transformou em espetáculo o sofrimento das populações que sofrem no conflito.

Escrevi alguns tópicos para construir uma visão sobre a situação, tomando emprestadas posições de uns e de outros amigos no calor do debate, que vão de apoio integral ou de repudio total de outros, vamos lá.

Questões de Princípio:

1)     Sou a favor de o Estado enfrentar o Narcotráfico no morro e nas coberturas da Viera Souto, com mesmo rigor e decisão;

2)    Função do Estado no combate ao crime é prender, julgar e punir. Não é matar. Mas ao mesmo tempo tem de defender o cidadão e a si mesmo;

3)    Narcotráfico é uma categoria especial de crime e de organização, não é crime comum, corrompe o Estado, a sociedade e a comunidade vivem no medo.

4)    Narcotráfico literalmente “seqüestra” a comunidade, ali o poder exercido não é da disputa democrática, é autocrática baseada na força e no poder de fogo, não existe Direitos Humanos numa comunidade dominada pelo Narcotráfico;

5)    Do meu ponto de vista, questão posta pelos Governos: Federal,Estadual e Municipal na construção das UPPs e políticas sociais está correta e  também ser duro no combate ao Narcotráfico;

Observações gerais:

A)   Estado tem que ser capaz de dar o combate no complexo Alemão e punir também Daniel Dantas, por exemplo, ou todos envolvidos no Narcotráfico, ou vocês acham que é normal a “venda” de barcos, supercarros de luxos em algumas avenidas de São Paulo?(Carlos Abadia, megatraficante colombiano preso em São Paulo “lavava” seu dinheiro assim);

B)   Os mesmos que clamaram contra as algemas em Daniel Dantas ou invasão do apartamento do Pitta, hoje exigem sangue no morro, Miriam Leitão chegou a reproduzir mensagem de seus leitores que exigiam que fossem “abatidos” aqueles “bandidos” que fugiam de um morro a outro que foram filmados pela TV. Temos que mediar os excessos nos dois casos, sem compactuarmos com nenhum deles;

C)   Depois de longa ausência Estado nestas comunidades não podia achar que Narcotráfico aceitaria perder controle da drogas sem lutar militarmente, são Bilhões envolvidos;

D)   Mito do “bom” bandido não se aplica ao Narcotráfico. Comunidades são “seqüestradas” por eles. Estado tem DEVER de agir com todo rigor;

E)    Não podemos compactuar com “herói Bope” de promover encontro entre criminoso e deus, policial não julga quem deve morrer. Exigir dureza no combate ao Narcotráfico, não pode ser ligado a matança indiscriminada, mas também não nos iludamos em entregar “flores” é combate mortal;

F)    Função do Estado no combate ao crime é prender, julgar e punir. Não é matar. Mas ao mesmo tempo tem de defender o cidadão e a si mesmo;

Retomar a iniciativa do Estado é fundamental, mas não pode se parar aqui, tem que continuar com as UPPs, UPAs emprego inclusão social, Educação, dar outra perspectiva ao cidadão.

O exemplo de São Paulo tolamente achou que PCC acabou, quando na verdade nunca saberemos em que bases foram feitas os acordos em 2006. Aqui se tem uma caixa preta em relação ao crime organizado que pode ser letal ao poder de Estado no futuro próximo.

A mistura de crime organizado, máfia e corrupção estatal é explosiva o México é o maior exemplo do caos estabelecido, que dificilmente terá soluções a curto prazo, estado virou refém do Narcotráfico, vários estado sem governos, prefeitos, vereadores ou chefes de policias, pelo medo de ser morto. Onde estariam as garantias democráticas para população? Os Direitos Humanos?

Anúncios

#AmoRio : Declaração de Amor ao Rio de Janeiro

Ainda estava nervoso com aquele barulho da turbina do Boeing da VASP, afinal era primeira vez que andava de avião, era madrugada, a viagem longa de Fortaleza até lá, mas eis que olho aquele amanhecer, a “aurora de dedos róseos” (Homero) começa a surgir e  mais abaixo à indescritível emoção de ver o senhor de braços abertos, até hoje, como agora, choro de emoção: Rio de Janeiro. Fevereiro de 1989, inesquecível.

Dali em diante tudo se tornou suave, sublime, avião pousa, era a segunda vez que ia ao Rio de Janeiro, mas ver toda aquela beleza de cima foi de tirar o fôlego e para sempre amar a cidade, seu povo feliz, caloroso, gozador por natureza. Todos os estereótipos sobre o Rio caem quando você olha aquela imensa beleza da exuberante cidade.

Desde 89 quando mudei-me para São Paulo tive a sorte de ir muito ao Rio, a trabalho incontáveis vezes, descermos no Santos Dumont atravessando a Guanabara ou circulando por cima do Pão de Açúcar sempre me seguro para não bater palmas e agradecer tudo que vejo. Aquilo revigora a alma do mais insensível dos homens.

Rio de Janeiro sintetiza o Brasil, sua beleza, a doçura de seu povo, o encontro e desencontro das raças, a luta de classe, o apartheid social, as neuras, o glamour, os sonhos possíveis e impossíveis. A glória do passado de capital, de centro político, estético, criativo. Presente de se reconstruir manter a identidade, combater erros históricos, incluir os esquecidos, resgatar a pujança econômica, voltar a ser centro cultural, artístico e esportivo do Brasil.

Sou otimista incorrigível certeza de irei mais e mais vezes ao Rio de Janeiro, como sempre fui, sem ter medo, sem me deixa impressionar com imagens insistentemente feitas não para melhorar, mas com intuito de denegrir o que a cidade tem de melhor.

Neste momento de tensão lembro-me de Noel Rosa, Tom Jobim, Chico (Paulista-carioca) Buarque, Vinicius de Moraes, Cartola, Clara (mineira-carioca) Nunes, Nana Caymmi, Tim Maia, Jorge Benjor, Garrincha, Zico, Romário e tantos outros gênios que cantaram e encantaram o Brasil e tiveram o Rio como seu palco.

Samba do Avião

Tom Jobim

Composição: Antônio Carlos Jobim

Eparrê
Aroeira beira de mar
Canôa Salve Deus e Tiago e Humaitá
Eta, costão de pedra dos home brabo do mar
Eh, Xangô, vê se me ajuda a chegar

Minha alma canta
Vejo o Rio de Janeiro
Estou morrendo de saudades
Rio, seu mar
Praia sem fim
Rio, você foi feito prá mim
Cristo Redentor
Braços abertos sobre a Guanabara
Este samba é só porque
Rio, eu gosto de você
A morena vai sambar
Seu corpo todo balançar
Rio de sol, de céu, de mar
Dentro de mais um minuto estaremos no Galeão
Copacabana, Copacabana

Cristo Redentor
Braços abertos sobre a Guanabara
Este samba é só porque
Rio, eu gosto de você
A morena vai sambar
Seu corpo todo balançar
Aperte o cinto, vamos chegar
Água brilhando, olha a pista chegando
E vamos nós
Pousar…

http://letras.terra.com.br/tom-jobim/49065/

Jericoacoara e Pilar del Río: Paixão e Emoção

 

 

 

(escrito durante Vôo Salvador -BH-SP)

Quando estou num avião raramente ligo o computador, espaço ruim, inadequado para ler ou escrever, em geral leio as revistas da companhia e/ou as minhas próprias. Como de costumes peguei a revista da Tam e li a reportagem sobre Kenzo Takata, estilista japonês que se erradicou em Paris e brilhou na moda por seus vestidos e seus perfumes, bela história. Porém as matérias sobre Jericoacoara e Pilar del Río me fizeram escrever este post.

Jericoacoara: A visão do Paraíso na terra


Aí mais em frente leio a reportagem sobre Jericoacoara, esta praia faz parte de mim por fatores totalmente estranhos  e engraçados. Quando tinha 5 anos minha mãe, que era diretora de uma escola pública em Bela Cruz, local que nasci, organizou um passeio a Jeri em comemoração ao dia dos professores, isto foi em 1974. Lembro que fomos todos numa noite,era uma sexta, no caminhão do meu pai  adaptado com bancos na carroceria para nos levar até lá.

A viagem,cerca de 60 km foi muito animada, professores declamando poesias ou cantando, meio sem querer eu acabei cantando o “sucesso” da época: “o gato preto cruzou a estrada, passou por debaixo da escada”…(Secos e Molhados), Naquela noite de lua e estrelas nunca saiu de minha memória(talvez tenha sido porque fui muito festejado cantando versos trocados).

Ali começou minha relação com Jeri e suas muitas histórias, a da lagoa que se abria a noite e saía uma mulher que seduzia os homens, que os levava até sua areia, e a lagoa aberta enganava p incauto atraído pelo desejo provocado pela “Iara” entrava e quando se davam conta estavam afogados pela paixão. Esta lenda povoou meus pensamentos por muitos anos. Meu pai contava esta estória, certa vez um amigo acabou escrevendo uma peça para grupo de teatro da Escola Técnica.

Dali outra grande lembrança foi em Novembro de 1987, Jeri já fora descoberta pelos primeiros turistas, saí de Fortaleza e me aventurei sozinho até lá. Viagem cheia de significados, fui de ônibus até Gijoca, cheguei lá bem tarde, procurei uma caminhonete que fazia a última parte do trajeto. Subi na carroceria, surpresa, meu amigo de infância era o motorista e seu primo o “cobrador”, velhas história e lembranças, mas primeiro sinal de que tudo mudara. Ele se juntou a uns turistas e começaram a enrolar “baseado”.

Jeri, já não era mais aquela vilarejo que fora tragado pelas dunas muitas vezes, já tinha pequeno comercio e pousadas. Antigos pescadores que meu pai muitas vezes ia buscar peixes para levar para Fortaleza, já não pescavam, os “currais” para pesca tinham sido destruídos e o peixe estava longe do litoral, tinha que se aventurar ao mar em busca dele. Muitos tinha adaptado suas casinhas simples para alugar quartos ou até apenas rede no quintal.

Duas coisas inesquecíveis o mais lindo por do sol da minha vida nas dunas, 8/11/1987, sol se pondo no mar como se fosse mergulhar na linha do horizonte, do outro lado olhando por trás das casas do vilarejo uma lua imensa prateada subindo lentamente. Ler a matéria e lembrar destes dois fenômenos me fizeram vir as lágrimas.

Pilar del Río


Páginas depois leio sobre Pilar del Río a grande companheira de José Saramago. Quem está propenso a chorar nada melhor do que ler sobre ela e seu relacionamento com ele. Pilar e Saramago se conheceram por acaso e viveram uma grande paixão, mesmo sendo bem mais velho que ela(28 anos) ela lhe floresceu o coração e alma.

Mudaram-se para Lanzarote nas Canárias em protesto por Portugal negar prêmio ao Livro “Evangelho Segundo Jesus Cristo”, uma intolerância sem medida. Aí relembrei como degustei cada palavra, e as poucas vírgulas e pontos deste grandioso livro. Pensei que Saramago fê-lo de propósito para nos tirar sempre o fôlego e não deixar parar a leitura.

As luzes que Pilar viu sobrevoando Lanzarote, me fez lembrar a luminosidade que senti em Jeri em 1987. Mulher apaixonante, que viveu um amor por toda vida, as formas e dedicatórias dos vários livros que Saramago lhe fez mostram este grande amor, até na frase dele em reclamar por que Pilar “demorou tanto a aparecer em sua vida” me emocionou.

Outra coisa que li deles e fiquei tocado foi Saramago parar os relógios da casa às 16 horas em homenagem ao horário da primeira vez que olhou para Pilar, tem coisa mais apaixonada que isto?

Muitas vezes não nos damos conta de momentos incríveis que vivemos ou lugares que conhecemos, mas, invariavelmente, em algum lugar da memória elas ficam guardados e são despertados vivamente e nos emocionam profundamente.

Quem não leu Saramago acorde, ainda há tempo e muita razão para fazê-lo. E quem nunca foi a Jericoacoara não deixe ir, escolha um dia de lua cheia, talvez no primeiro ou segundo dia, tenha certeza que você nunca esquecerá do que verá, ah sim como diz a matéria, pode bater palmas à vontade quando o sol avermelhado sumir no mar, deus sabe que é agradecimento pelo espetáculo.

Debate pós-eleitoral: não a agenda "Mico"


Eleição e Projeto políticos


O que estava em jogo nesta eleição era a possibilidade de avançarmos o debate político-ideológico com as manifestações Neoliberais decadentes no mundo, mas que ainda resiste no Brasil num setor do centro-direita e com ampla campanha da imprensa local. Enquanto o mundo se desloca das alternativas de estado mínimo, a agenda da direita apoiada na imprensa é a mesma pré-setembro de 2008.

Pela primeira vez os projetos alternativos voltam ao palco no Brasil e no mundo depois de 19 anos de massacre e pensamento único, a Direita tinha seu projeto e era incontestável, hoje ela não tem projeto, apenas administra (mal e porcamente) a crise gigantesca, mas ainda não achou um novo cabedal político e ideológico para ancorar.

À esquerda na sua longa crise letargia ainda não forjou um novo paradigma na luta contra o capital, aqueles (trotskistas) que achavam que a revolução se abria não conseguiu encontrar seus “novos/velhos Soviets” nem a Direita achará seu “Estado de Bem estar Social”.

A questão é complexa para os dois lados, buscar teoria já testada é necessário, porém mundo não é o mesmo de 1917 e nem anos pós-guerra. Este é desafio da Direita e o nosso da Esquerda: entender o mundo parece secundário, mas ambos (direita e esquerda) dão respostas com receituário velho para novas doenças. Agora empatamos o jogo, estamos sem armas e certezas absolutas.

Claro que a situação é melhor já não sofremos o massacre político-ideológico destes últimos 20 anos, mas também não nos conforta saber que fomos incapazes de repensar nossos conceitos, nem o velho Marx conseguimos entender. Neste tempo todo não termos feito nada de concreto, alternativo, apenas resistir é muito pouco.

Inflexão à Direita

Foi trazida de contrabando ao palco eleitoral deste ano uma inflexão da candidatura de centro-direita, representada por Serra, à Direita mais raivosa com algumas nuances Neofascistas, o debate foi empobrecido por temas de costumes (aborto, religião) e não políticos totalizantes como a questão do estado, da economia, perspectiva da relação do Brasil com o G20 e qual agenda para entrarmos noutro patamar de país que emerge do ambiente pós-crise de Setembro de 2008.

Rebaixado o debate político, talvez pela leitura de que seria impossível derrotar a candidatura do governista nos marcos de um debate programático mais elevado, mais ainda pela total falta de projeto alternativo ou que pudesse efetivamente se diferenciar, a opção foi reduzir e insuflar uma campanha que beirou ao ódio aos temas relacionados aos costumes.

Esta campanha muito lembrou a sucessão Clinton nos EUA em 2000, em que Al Gore, representante do governista, enfrentou um dura campanha difamatória, com estes temas moralistas, em particular o comportamento sexual de Clinton. A agenda política foi esquecida e num movimento esquizofrênico patrocinada pela Direita “pentecostal” levou Bush Jr a “ganhar” a eleição no Supremo.

Aqui a tentativa de tornar público o passado de Dilma para demonstrar que ela fez a luta armada, que era terrorista, combinada com a necessidade de dizer que ela era um “poste”, que seria manipulada por José Dirceu, por Lula, como se uma Mulher não fosse capaz de assumir o poder e dirigir o destino do país. Criou-se um caldo de cultura reacionário, apelativo, que muitas vezes fez submergir velhas forças de extrema-direita que sempre existiram em SP, mas que estava condenada ao gueto. A velha TFP, que auxiliou o Bispo de Guarulhos, com seus panfletos absolutamente vis, não por acaso impressos numa gráfica de membros do alto comando do PSDB, não deixam dúvida de onde partiu e se incentivou este caminho. É o que chamo de abrir a “Caixa de Pandora” do ódio, preconceitos regionais e de posições sobre sexo, aborto e vida.

Efetivamente estes temas que não deveriam ser o centro do debate político tomou proporções inesperadas e foi usado como arma constante pela candidatura Serra.  A tática do medo, do desprezo, desrespeito por Dilma foi um dos aspectos mais odioso desta campanha.

Quem quer 3º turno?


Passada a campanha, na minha visão, por volta de 90% das pessoas aceitam seus resultado e passam a alimentar a expectativa de como será o próximo governo, aqueles que não votaram em Dilma passar a ouvir não mais a candidata, mas a agora a Presidente eleita a encontrar pontos de contatos no que pensam e no que ela diz, há uma necessidade de se acomodar a nova situação, o que me parece bastante natural e maduro.

Dilma fez excelentes debates nos diversos jornais e TV pós-eleição que em grande parte chama a população para se reconciliar e olhar para o futuro. Ela dialogou com mais calma, mais propriedade e, claro, as pessoas estão mais desarmadas para ouvi-la. Tudo foi bem conduzido e nos dar uma esperança de que teremos um excelente governo.

Porém ficamos com 10% que em absoluto não aceita o resultado, parte e de apoiadores do Serra e parte são de apoiadores da própria Dilma.  Claro, que os do Serra, são plenamente justificados, perderam a chance de voltar ao poder, reclamam de Lula, não aceitam a derrota e, comandados pelas palavras do Serra, de que a “guerra” continua arrumam qualquer coisa para se manterem ativos.

Desta parte é bem representativa a Folha de SP com sua atitude quixotesca de lutar contra o PT virou sua bandeira. Isto se expressa no seu ataque ao ENEM, CPMF e sua atitude de tolerar e abrir espaço para manifestações neofascistas em suas paginas com matérias com representantes destas posições como se fosse democrático dar espaços a este tipo de gente.

Mas aqui vem o outro lado, numa atitude pouco inteligente, muitos companheiros continuam na trincheira e trocando “tiros” em particular na internet. Parece que não vencemos a eleição, temos que dar lição de civilidade. Cair nos debates rasteiros de um 3º me parece absolutamente fora de propósito. Ao invés de nos qualificarmos para fazer um grande novo Governo, nos rebaixamos a discutir temas secundários, fazendo-os crescer, e perdemos o foco.

Temas como o explosivo comportamento de ataques aos nordestinos, homossexuais, que a meu ver pode ir à direção também dos negros, judeus, ciganos etc. Devem ser entregues a PF e MPF, não pode transformar-se em nosso cotidiano ficar vigiando paginas destes celerados ou ficar dando-lhes  mais mídia. Minha visão é que devemos simplesmente ignorá-los não lhes dar NENHUMA publicidade, apenas fazer denuncias às autoridades competentes, senão viveremos de um comportamento insano de intolerância, não é nosso foco.

Nossa Agenda

Aos apoiadores de Dilma, que estão no campo da continuidade das mudanças começadas com Lula temos muito, mas muito a fazer, temos que elencar a nossa real agenda, e sair deste tiroteio de 3º turno inexistente, a agenda “Mico” não pode substituir a nossa real preocupação com o futuro, eis alguns temas candentes:

1)    Relação do Brasil com G20;

2)    Questão da nova guerra cambial/comercial;

3)    Recomposição de forças no cenário nacional, novo pacto federativo com reforma tributária;

4)    Pré Sal e seus ganhos para sociedade: Educação, Saúde e erradicação da pobreza;

5)    Reforma política e relação partidária no congresso;

6)    Tecnologia: PNBL, AI5 Digital;

7)    Marco regulatório das comunicações;

8)    Voltar aos padrões civilizatórios de convivência social, de uma condenação cabal às manifestações Neofascistas, com punição exemplar a quem as pratica;

São grandes temas que discutimos pouco e darão o corte no novo momento que passaremos a viver. A perspectiva de Dilma fazer um governo mais “técnico” com composição mais preparada para dar respostas políticas, mas principalmente técnicas aos grandes temas, deveria ser nosso norte.

#Leucemia : Quando ela bate na sua porta!

 

 

 

Cantando espalharei por toda parte,

Se a tanto me ajudar o engenho e arte.

(Lusíadas – Camões)


Preciso esclarecer alguns pontos antes de escrever sobre Leucemia:

1)    Este artigo não tem caráter científico, para que se interessar em conhecer mais profundamente a leucemia pesquisar no Site do INCA (http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home/leucemia )

2)    Tem caráter pessoal de depoimento, de alerta e ajuda para aqueles que de repente se viram nesta situação de enfrentar uma doença grave e não saber o que fazer, ou a quem apelar;

3)    Tem também a necessidade de difundir a urgência em se ter doadores de medula, de sangue e/ou plaquetas, pois assim ajuda a salvar vidas;

É muito doloroso contar o que tenho vivido nestes últimos 5 meses, mas meu depoimento talvez ajude a esclarecer alguns mitos e também me ajuda a enfrentar esta situação.

Sintomas da Leucemia

Por volta da metade de maio estava em viagem a Belém, depois Recife, quando minha filha mais velha, com 12 anos e 6 meses, sentiu muitas dores nas costas de muita intensidade. Levada ao hospital num plantão noturno foi diagnosticada que seria uma dor lombar que com Tandrilax(analgésico) aliviaria as dores e depois um exame com ortopedistas ajudaria a desvendar a origem delas.

Semana seguinte, numa outra madrugada, novas dores, só que agora se localizava na região dos quadris e nas pernas, uma noite inteira acordados fazendo massagens  e ministramos Novalgina e Tandrilax, pois no dia seguinte teria a consulta com ortopedista.

Exame corporal nada constatou que houvesse problema de coluna ou nos quadris. Pedido exame de tomografia da região lombar e ultrassonografia das vias urinarias para ver se havia problema nos rins.

Feitos os exames, próximo ao retorno médico teve mais duas noites de muitas dores: costas, quadris, pernas e no estômago. Dia 11 de junho, muito abatida, levamos ao Hospital Santa Catarina por acharmos que talvez fosse anemia, pois estava muito pálida. Para nossa imensa sorte um médico muito jovem, provavelmente um residente, que fazia plantão, ao ouvir relato do caso, imediatamente pediu um Hemograma completo.

Três horas depois nosso mundo desabou: suspeita fortíssima de que ela estava com Leucemia. Resultado do exame apontou que leucócitos abaixo de 1000(normal entre de 4700 e 9100), Hemoglobina 7(normal entre 10 e 12) e plaquetas 9000(normal entre 150mil e 400 mil).O jovem médico foi bem claro que seria leucemia, precisava apenas confirmar o tipo.

Leucemia, e agora?

Ficamos absolutamente passados, nossa visão de Leucemia é ligada à morte, de câncer devastador, que deveríamos fazer? Uma sexta a noite, com quem contar medo de falar para pessoas e minha filha passar a ser estigmatizada. O que falar para ela, como segurar o choro diante dela? Toda nossa vida é repassada em poucos segundos, sem ter tempo de pensar racionalmente em nada.

No sábado uma Oncologista Infantil do Itaci (http://www.itaci-fc.org.br/conheca-nos.htm ) que também atende no Hospital Santa Catarina veio nos visitar e dar as primeiras ordens:

1)    Fazer mielograma e fenotipagem, exames que determinam se é leucemia e qual tipo de leucemia;

2)    Falou abertamente com minha filha do que se tratava e quais as conseqüências do tratamento, dependendo do tipo;

Claro que você tem que ter estresse com convênio para aprovação de exames, que são caríssimos e bem específicos, além de começar a se preparar para uma nova vida, com TODOS os desdobramentos.

Leucemia e quimioterapia

Imediatamente constatada a possível doença a internação foi exigida, rotina de dormir e acordar em hospital, família dividida entre casa, algum trabalho, levar e trazer roupas.

Começa a parte mais dolorosa fazer os exames indicados e esperar seus resultados, a leucemia tem basicamente 4 tipos:

1)    LLA – Linfóide Aguda

2)    LLC – Linfóide Crônica

3)    LMA – Mielóide Aguda

4)    LMC – Mielóide Crônica

Minha filha esta com a LLA cujo tratamento é feito com PoliQuimioterapia, que tem um procedimento de 120 Semanas de tratamento feito à base de Quimioterapia. Dividido em várias fases. Tal procedimento é conhecido como Protocolo Brasileiro com grande eficácia.

A primeira fase do tratamento é extremamente agressiva, com doses de quimioterapia a cada dois dias por 2 ou 3 semanas. A necessidade de “zerar” a medula, para que ela possa voltar a produzir sangue e plaquetas de melhor qualidade, além de controle para que as células cancerígenas não passem da medula ao Sistema Nervoso central.

Devido à intensidade do tratamento combinado com a extrema debilidade do paciente é comum bactérias e os perigosos fungos atacarem. Para nossa infelicidade no decorrer da 3ª semana começaram aparecer bactérias e febres constantes. Depois o pior dos casos um fungo muito resistente se instalou no pulmão, tornando o caso mais grave do que já era.

Por quase 3 semanas teve que ficar na UTI e passou a experimentar pesados e caros antifúngicos, num paciente normal com um mês qualquer colônia de fungos seriam debeladas. Ela tomou por mais de mês na veia e terá que tomar por via oral por mais 6 meses um antifúngico chamado Voriconazol (VFEND – Pfizer) que custa R$ 4500,00 por semana. Por ser medicamento oral o convênio não cobre (vejam a contradição se ela estivesse no hospital recebendo medicamento intravenoso, eles pagariam, custo intravenoso é o dobro, fora despesa de internação).

Tratamento muito Longo e mudanças no corpo e na alma

Em geral na fase inicial do tratamento há queda dos cabelos e o corpo incha devido ao uso de corticóides pesados e a retenção de líquidos, claro que isto para uma jovem linda de 13 anos é muito doloroso, abala confiança, fé, esperança. Tem que ser muito forte para aceitar toda estas mutações do corpo, pelo tratamento agressivo.

Os corticóides também dão crise de abstinência com uma vontade imensa de comer, quase insaciável, além de deixar muito sensível com nervos à flor da pele, mudança extrema de humor. Da alegria ao choro em questão de minutos. Dependendo do tipo do corticóide (são muitos que tem que tomar) os efeitos colaterais são ânsia de vômito e mal estar.

Talvez o que mais nos abala neste tratamento é o longo tempo para que se tenha a alta médica e claro, a possibilidade de acontecer uma recidiva da doença. Toda semana minha filha volta ao hospital para tomar doses de quimioterapia e fazer exames de sangue, Líquor ou mielograma.

Outro fator que engessa a vida é não puder se programa para mais de uma ou duas semanas, na semana que ela comemorou 13 anos ficamos na expectativa de que os exames fossem positivos para que ela pudesse curtir sua festa.

Solidariedade e Esperança

A rede de solidariedade que se abre com pessoas de quem você nunca ouviu falar que passa a rezar, orar, pedir por nós é uma coisa emocionante, os novos amigos que você encontra, os velhos amigos que voltam a conviver neste momento é algo espetacular. Mais de uma centena de colegas da empresa e amigos foram ao banco de sangue doar sangue e/ou plaquetas.

Claro que passamos a ter uma vida totalmente diferente, minha vida está bem dividida antes e depois do dia 11/06/2010. No entanto, todas estas mensagens de apoio nos motivam e fazem com que vivamos um dia após o outro.

Encontrei nas redes sociais (Twitter, Facebook) um ambiente de camaradagem, receptivo e esperança para que nossa luta seja vencida. São palavras de fé, carinho, amizade, não deixando que fique nenhum momento triste ou abatido.

Outro fator grandioso é a menina-mulher guerreira que minha filha se transformou, enfrenta de forma estóica, firme, sofre, mas não esmorece as centenas de picadas de agulhas no hospital, em 150 dias, até hoje, mas de 150 exames de sangue, ou as picadas de injeções que queimam e ardem, mas ela está sempre ali presente, suportando nos ensinando a sermos fortes, de que nós vamos vencer. Morro de orgulho chego a chorar de emoção, com esta Princesa, razão de nossa vida.

É uma rotina muito dura, que não se pode desanimar nem um segundo. A doença não tem causa raiz, ela simplesmente aparece de repente, NUNCA estamos preparados para um mal tão forte, mas vida, os amigos, principalmente minha Grande filha me ensina a enfrentá-la. Situação que não pudemos culpar ninguém, terceirizar o sofrimento, apenas viver de coração e esperança.

Por fim, apelo aos amigos e a todos que lerem o relato se compadecerem das milhares de pessoas que estão em busca de um doador de medula compatível, segue os links com explicação sobre doação. Pense que você pode salvar vidas com seu gesto.

http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=125

http://www.santacasasp.org.br/doesangue/medula-menu.asp

 

PS: Hoje dia 20 de Outubro, a Letícia completa 60 semanas de tratamento exatamente a metade, continua linda e maravilhosa me ensinando dia a dia o que é viver, um alento para minha alma tão atormentada por todo este tempo. Agradeço a solidariedade do amigos e dos desconhecidos que se apiedaram de nós.

Obama e suas Derrotas

Segundo a mitologia Grega o Titã Japeto tinha dois filhos : Epitemeu e Prometeu. Prometeu previa o que aconteceria no futuro, sabedor, por exemplo de que Zeus iria aniquilar os homens ele roubou o fogo(ciência para uns, Espírito Santo para outros) e deu aos mortais, protegendo dos deuses vingadores. Quanto a Epitemeu ele sabia do passado, apenas lamentava os desastres ocorrido, acabou casando-se com Pandora e esta abriu a caixa dos males que recebeu de Zeus, trazendo as doenças, fome e miséria aos mundo dos homens.

Nós nos equilibramos entre Prometeu e Epitemeu, nas nossas análises, alguns tentando ver à frente, outros apenas lamentando o passado e sempre lamentando, ou seja casando com Pandora, ano passado escrevi o texto chamado: Obama e suas Guerrahttp://arnobiorocha.wordpress.com/2009/12/11/obama-e-suas-guerras/) em que mostrava o resultado do primeiro ano de Obama na Casa Branca. Houve uma piora sensível nas condições políticas e de governabilidade, acentuada agora pela imensa derrota nas eleições congressuais bianuais, com a perda da maioria na Câmara Federal e redução na maioria do Senado federal.

A pergunta fundamental é saber por que Obama perdeu estas eleições e tem cada dia menos chances de se reeleger? Algumas observações podem ajudar a responder:

1)    Partilha de Governo com os Clintons

2)    Economia continua com crise, desemprego piorou muito nestes anos;

3)    Política externa ruim com de perda de poder e influência no mundo;

4)    Falta de enfrentamento político com adversários;

A partilha de poder com os Clintons

Obama surge do nada, ganha da favorita Hillary a indicação do Partido Democrata. Uma hipótese pouco cogitada, seis meses antes, leva um negro à presidência. Vitória de um outsider total. Sem um pé na máquina partidária, dominada pelos Clintons, Obama faz um acordo cruel, entrega a Secretária de Estado, ministério mais importante americano, a sua adversária Hillary.

Enfrentando uma crise sem precedentes, Obama mais ou menos dividiu seu Governo em dois, no front interno liderado por ele, tenta aprovar reformas na saúde e recompor a economia em frangalhos. No front externo entregue a Hillary e os falcões mais reacionários, como boa conhecedora da máquina de guerra, Hillary tem seu desempenho facilitada pelos crescentes conflitos advindo da ampla crise financeira mundial.

Economia continua em crise, desemprego piorou muito nestes anos


Os principais ministérios(secretáias) e o FED são entregues aos falcões do Partido Democrata que pouco tem a ver com Obama, as desastrosas medidas de salvar os bancos falidos ainda na gestão Bush, foi aprofundada pelos assessores de Obama.

Os grandes bancos receberam pesados recursos do tesouro, sendo salvo os banqueiros, os megainvestidores, mas nada sobrou para os endividados em hipotecas, passou a idéia de que é melhor salvar os ricos, sem se preocupar com quem realmente perdeu tudo.

Depois da “crise” em recente pesquisa foi constatada que aumentou o número de americanos com mais de US$ 1 milhão em investimentos, situação análoga numa crise sem precedentes.

Mas a outra ponta da economia temos aumento no índice de desemprego e mais ainda o aumento drástico da população que recebe os Food Stamps ( programa equivalente ao nosso Bolsa Família, no final tem um link sobre o programa) de Fevereiro de 2010 a Outubro passou de 39 milhões 42,4 milhões de pessoas(quase 10%)

De acordo com o United States Department of Agriculture , as estatísticas para o programa de assistencia alimentar são os seguintes:

  • 51 por cento de todos os participantes são crianças (17 anos ou menos), e 65 por cento deles vivem em famílias monoparentais.
  • 55 por cento dos domicílios do vale-refeição incluem crianças.
  • 9 por cento de todos os participantes são idosos (60 anos ou mais).
  • 79 por cento de todos os benefícios vão para as famílias com filhos, 14 por cento vão para as famílias com pessoas com deficiência e sete por cento vão para as famílias com pessoas idosas.
  • 36 por cento dos agregados familiares com crianças eram chefiadas por uma mãe solteira, a esmagadora maioria dos quais eram mulheres.
  • O tamanho médio do agregado familiar é de 2,3 pessoas.
  • A renda bruta média mensal por agregado familiar do vale-refeição é de R $ 640.
  • 41 por cento dos participantes são brancos, 36 por cento são Africano-americanos, não-hispânicos, 18 por cento são hispânicos; 3 por cento são asiáticos, 2 por cento são indígenas, e 1 por cento são de raça ou etnia desconhecida.

Um relatório anual divulgado pelo USDA sobre a composição das famílias participantes do Programa Vale-Refeição é identificado como o Relatório de Características.

Em anexo vejam como funciona o Food Stamps( Bolsa Família) estupidamente chamada de Bolsa Esmola no Brasil.

Neste ambiente Obama jogou todo peso para aprovar uma espécie de SUS plano de saúde público pois cerca de 45 milhões de americanos não tinham nenhuma proteção hospitalar e assistência médica (número coincidente com participantes do Food Stamps). O custo do seguro saúde é muito alto e devido a precarização do emprego e mesmo sub-emprego impedia que esta faixa da população tivesse atendimento médico.

Porém o custo político foi desastroso, Obama foi pintado como “Bolchevique” Socialista que quer acabar com a livre iniciativa, a dura batalha no congresso foi divorciada da sociedade, um movimento Proto-Fascista, Tea Party, cresceu de forma assustadora, elegeu inclusive representantes no novo congresso.

Política externa ruim com de perda de poder e influência no mundo

A dura visão do Departamento de Estado, dominado pela Direita dos democratas, escolhe seus “inimigos”, o principal deles o Irã, mesmo com o refluxo no Iraque a aventura no oriente médio ainda é prioritária, atende a demanda da indústria bélica, do setor petrolífero, do militares e dos falcões de Israel.

Parece que nada mudou desde Bush Jr, a Sra. Clinton continua sua escalada de medo e ódio pelo mundo, Obama quase nada se diferencia, sua submissão é total ao que Hillary faz e desfaz.

Neste contexto cada dia mais a China cresce como pólo aglutinador de forças econômicas e alternativa de investimentos, em particular no chamado 3º mundo. Com 5 Trilhões de reservas cambiais, a China hoje é o principal credor americano, boa parte do destino do Dólar está nas mãos dos chineses.

Esta sensação de perda do poder hegemônico mundial é mais uma derrota do Governo Obama, a extrema dificuldade de dialogar com o mundo leva a um isolamento e o império apenas é reconhecido pelo poder militar.

Mesmo em relação ao G20, Obama/Hillary nada fez para se aproximar e quebrar a influência chinesa é inconcebível que Obama n
o tenha visitado o Brasil, o articulador mais dinâmico do G20. Este desprezo pelas relações diplomáticas torna a saída da crise americana mais distante ou em condições piores.

A recente desvalorização do Dólar apenas reforça a visão equivocada de G2 (EUA-China) fechando os olhos para o resto do mundo. Ao comprar a guerra cambial com a China, Obama fecha às portas para qualquer dialogo com o restante do G20, em particular com Brasil, Índia, Rússia e África do Sul

Falta de enfrentamento político com adversários

O surgimento de um movimento de extrema-direita nos EUA é reflexo da falta de combatividade de Obama, a complexa situação da economia, o empobrecimento crescente vistos à olhos nus, fez surgir no seio da classe média americana a Hybris do ódio e ressentimento.

Consubstanciado no caricato Tea Party algo parecido com típicos movimentos protofascistas que surgem na ebulição de grandes crises, em sínteses são ultraliberais contra governo, o de Obama em particular, contra impostos, saúde publica e que querem resgatar o “sonho americano”. No fundo não passa de mais um pesadelo.

Aqui mais uma vez houve a maior falha de Obama, ele não tomou para si às rédeas de seu governo, foi bombardeado internamente pelos Clintons,Nancy Pelosi e outros falcões democratas. Do lado de fora o combalido Partido Republicano ressurgiu mais forte e mais à direita, galvanizando a letargia e porque não a covardia do Governo Obama de enfrentar seus inimigos.

A imensa derrota nas eleições foi a maio senha de que Obama precisa agir com firmeza, afastar os adversários de dentro do Governo, ir ter com o povo diretamente sem meias medidas, talvez este momento seja muito parecido com o que Lula viveu na crise do Mensalão. Daquele momento em diante Lula assumiu seu destino, será que Obama assumirá o seu?ou será  um novo Jimmy Carter?

ANEXOS

Sobre Food Stamps

(https://docs.google.com/viewer?url=http://www.fns.usda.gov/snap/outreach/Translations/Portuguese/pt-brochure-portuguese.pdf

Artigo no Blog do Azenha sobre quantidade de participantes no programa

http://www.viomundo.com.br/politica/wsj-42-389-619-de-americanos-dependem-do-bolsa-familia-para-comer.html

#DemocraciaDireta : Novo momento de velhos sonhos

Primeiro texto para começarmos a debater o conceito de Democracia Direta, rapidamente olhando Wikipédia temos esta definição de Democracia Direta:

“Uma democracia direta é qualquer forma de organização na qual todos os cidadãos podem participar diretamente no processo de tomada de decisões. As primeiras democracias da antiguidade foram democracias diretas. O exemplo mais marcante das primeiras democracias diretas é a de Atenas (e de outras cidades gregas), nas quais o Povo se reunia nas praças e ali tomava decisões políticas. Na Grécia antiga o “Povo” era composto por pessoas com título de cidadão ateniense. Porém, mulheres, escravos e mestiços não tinham direito a esse título, exclusivo para homens que fossem filhos e netos de atenienses.” ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Democracia_direta )

Como se concretizaria hoje o conceito de Democracia Direta? A internet em sua imensa possibilidade de aproximar e conectar pessoas e idéias é o campo fértil para exercício pleno de democracia, aqui nos despimos da “propriedade privada” das coisas e objetos. Todo trabalho intelectual produzido, elaborado, sofre a crítica imediata, a colaboração o aprimoramento e, muitas vezes, no descarte dela, por algo melhor ou mais inventivo.

Pouco mais de 2 meses atrás tivemos um encontro denominado de “Blogueiros Progressistas” que foi feita por uma iniciativa autônoma de alguns blogueiros e que houve uma grande participação desde seu nascedouro, as reuniões de pauta, as mesas, os convites, os deslocamentos nacionais até a sua vitoriosa execução. Vários estados já fizeram seus encontros locais, mantendo a chama acesa da idéia original. Sei também de vários outros encontros de twiteiros culturais pelo Brasil, que são iniciativas importantes neste novo ambiente das redes sociais.

O Brasil abraçou de forma grandiosa as redes sociais (Orkut, facebook, Twitter) com milhões de pessoas conectadas, se informando, debatendo, com todos os níveis de assuntos. Foi um palco importante na última campanha eleitoral, pois aqui se identificou uma nova “militância” bem como uma forma mais simples, rápida e Direta de se comunicar com as pessoas. É verdade que houve exageros, mau uso das ferramentas para difamar pessoas e grupos sócias,étnicos e regionais, mas isto também faz parte do contexto da expressão direta que as redes sociais possibilitam.

Criamos um amplo espaço de debate político, estético, cultural e educacional neste último ano e mais do que nunca devemos nos manter na trincheira deste movimento, nos conectando aos assuntos de ponta, das polêmicas mundiais, dos acontecimentos locais, não precisando ser tutelados por grupos de comunicações fortes com suas ideologias bizantinas.

Nosso grito de LIBERDADE de EXPRESSÃO é mais verdadeiro e sincero, pois não está preso aos grilhões das empresas de mídia que querem a liberdade de empresa não a de falar e dizer aquilo que queremos. Neste novo ambiente derrubamos armações, pequenos golpes com nossa velocidade de criarmos tags, produzirmos vídeos e textos que minimizaram impactos de “noticias” golpistas.

Diante do que vivemos proponho que nos agrupemos livremente para uma efetiva participação política, social e cultural naquilo que denomino de DEMOCRACIA DIRETA, sem meio termos ela se materializará nos seguintes termos:

1)    Incentivo aos Encontros locais e nacionais de Blogs;

2)    Incentivo aos Encontros de Twiteiros Culturais;

3)    Participação nos Twitcam dos mais diversos amigos da rede;

4)    Participação direta na elaboração e construção das conferências nacionais;

5)    Exigir que a Internet seja incluída como Direito Fundamental do cidadão;

6)    Lutar pelo Plano Nacional de banda Larga que seja imediatamente executado;

7)    Ampla rede de defesa das políticas publica que façam inclusão social;

8)    Exercer direito de resposta que a mídia nos nega;

São alguns pontos para o debate.