À Dona Tereza, Minha Mestra

 

 

Em minha casa por coincidência da vida as mulheres viraram professoras. Começou com minha mãe, que desde muito jovem foi ser professora e era diretora de escola estadual, por longos anos, de 1963 até 1995, como cinco filhos, nos anos 70 voltou aos estudos e graduou-se em Letras e Pedagogia. Sempre foi nosso exemplo de dedicação e amor à Educação pública. D. Fátima era/é uma defensora intransigente da escola pública, dos seus alunos, da necessidade de se dedicar ao ensino, com amor e carinho.

 

Minhas irmãs, Hermínia, a mais velha e Luciete a mais jovem, trilharam o caminho da nossa mãe, fizeram Letras e Pedagogia, ambas trabalham em escolas públicas estaduais e municipais, com o mesmo afinco, seguem o exemplo de Dona Fátima. Luciete é diretora de escola infantil, com prêmios por alfabetizar crianças antes do ciclo básico. A irmã do meio, Benedita, fez Engenharia Elétrica, mas acabou passando num concurso para dar aulas na antiga Escola Técnica Federal, hoje Instituto Federal de Educação Superior(IFCE), fez mestrado ainda em Engenharia e, recentemente, terminou doutorado em Geografia. Por fim, Mara, minha esposa, dentista, também é professora, fez especialização e agora Mestrado, dá aulas em especializações de Odonto. Minha cunhada, Jaqueline Nobre, também é professora e diretora de escola municipal. Parece sina da família, um dia quem sabe não assuma uma sala de aula?

 

Dia do Professor em nossa família é uma festa, muita gente ensinando e principalmente aprendendo, ou seja, é um dia especial, mas minha homenagem, é para minha avó “torta”, a madrasta do meu pai, que foi minha professora, na quinta série do primeiro grau. A Dona Tereza era uma excelente e rígida professora de português, no começo tinha um certo medo, por ser quase minha avó, não podia decepcioná-la, muito menos achar que teria moleza. Era momento decisivo nos meus 10 anos de idade, precisava mostrar serviço. Foi um grande aprendizado, sem que ela jamais confundisse os sentimentos.

 

Muitos anos depois, reencontrei-a, agora em julho, ela com 80 anos, quase sem enxergar direito, a abracei e pude agradecer aquelas lições. Emocionada me elogiou, com palavras carinhosas, de como me dedicara, que tinha sido um aluno exemplar. Pode parecer estranho e, é, pois não a chamava de vó, apenas de de Dona Tereza, o que talvez tenha facilitado a relação na sala de aula. Como morávamos em cidade pequena, todos sabiam da relação de parentesco, mas ela tinha fama de dura e exigente, meu irmão mais velho penou mais com ela.

 

À minha querida professora, quase avó, meus sinceros agradecimentos neste dia tão cheio de significados.

Anúncios

15 respostas em “À Dona Tereza, Minha Mestra

  1. Meu querido irmão, dar aulas a alunos como você é privilégio de poucos.
    Você é o alunos que todos queremos.Dona Tereza também foi minha professora de Português e como tive que aprender como ela, não é à toa que hoje ensino Português, claro seguindo a risca os ensinamentos de nossa mãe, compromisso com os alunos, horários,etc, etc.
    Obrigada pelas palavras.
    Beijos
    Hermínia Lima

    • Hermínia,

      Exemplo de dedicação, professora de manhã, tarde e noite, tem que ter muito amor à profissão. Os ensinamentos da Dona Tereza e somados a nossa “Caxias”, só resultaria em pessoas como você,

      Beijos Minha Irmã, saudades de vocês,

      Arnobio

  2. OI, MANO QUERIDO

    TEMOS UMA HERANÇA MUTO GRANDE NA ÁREA EDUCACIONAL, SEGUIMOS O EXEMPLO DE NOSSA MÃE QUERIDA…E HOJE NÃO ME ARREPENDO DA ESCOLHA, MAS SINTO QUE NÓS PROFESSORES DESSE BRASIL NÃO SOMOS VALORIZADOS.”BATAM PALMAS PRA ELES (PROFESSORES) ELES MERECEM, POIS TUDO É EDUCAÇÃO. BJSSSSSSSS

    • Luciete,

      Os professores merecem muito mais, sem dúvida, acredito que estamos mudando e aos poucos corrigindo as injustiças com os professores. Mas, sempre, precisamos de muito mais,

      Beijos minha irmãzinha,

      Arnobio

  3. Baseada no gancho acima , minha mente viajou … a minha mãe querida, a minha rainha do lar e a minha querida professora minha mãezinha …hoje com 78 anos .Sinto o orgulho de relembrá-la como sendo uma das grandes responsáveis pela cultura e educação que tenho ,minha mãe me alfabetizou e com ela fui até a 4º série primario no Colegio da Imaculada Conceição.Hoje sou uma pessoa feliz,Numa noite desta de insônia (estou ficando velha) liguei a televisão e estava passando o filme “Ao mestre com carinho”, que foi feito 1966, Este filme é maravilhoso, trás uma grande mensagem para aquela época e que retrata nos dias de hoje, que os professores não sejam reconhecidos como merecem pelos nossos governantes, e principalmente por parte de alguns pais.Para mim, aprendi desde pequena por meio de minha mãe, que Honrar um professor ou professora, seria o mesmo que honrar ela e o pai.

    Enfim finalizando, para todos os Mestres, o meu carinho, o meu respeito.

    Depois desta, parei e fui, mais volto, se volto…!

  4. Oi Nobim,
    Sou professora or opção, apesar da Engenharia. Ela só me permitiu voltar para a escola que eu tanto amava quando era aluna. Sou plenamente realizada na minha profissão. Parabéns para toda a família!
    bjos
    bene

  5. Arnóbio,feliz sou por ser filho,neto,irmao e esposo de professora.Agora PAI de professora voluntária do IFCE-Maracanaú,a nossa egenheira ambiental da primeira turma do Ceará Gleyciane vem honrar a história da FAMILIA EDUCAÇAO.Nao tenho dúvidas da dívida que temos com dona Tereza na nossa formaçao e retórica.

  6. oi nobinho ,ser professora quando fui foi fácil,hoje os alunos matam professor esfaqueiam é absurdo; esquecem que eles estão tentando moldá-los.Quem desvalorizam esta classe são as autoridades, esquecem quem mais se sacrificou para que hoje eles chegassem onde eles estão são os professores da pré-escola .O professor universitários transmitem os conhecimentos cabe ao aluno desenvolver seus conhecimentos seguir .
    Fui exigente ,procurei ser íntegra ,não fui omissa e não aceitei professor relapso em sala de aula.Estou aposentada sou tranquila conciente da missão cumprida. UM BEIJO DA MÃE QUERIDA FATIMA.

  7. Pingback: Educação Começa em Casa « Política, Economia e Cultura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s